Espermograma pelo celular

Atualidades (SAN DIEGO, EUA, maio 2016)

Uma lente de aumento em forma de esfera do tamanho de uma moeda anexada ao celular promete revolucionar e agilizar a investigação das infertilidades masculinas, permitindo aos homens não somente coletar amostras de sêmen na própria residência, mas também fazer a análise deste sêmen a partir da filmagem microscópica realizada pelo próprio smartphone. Um software de análise seminal baixado no próprio celular ainda daria o resultado final acerca da quantidade e movimentação dos espermatozóides.

“Para a maioria dos homens com suspeita de infertilidade, ir a uma clínica fazer espermograma é bastante constrangedor e os homens adiam ao máximo a realização deste exame. Prova disso é a frequência com que chegam pacientes com queixa de não estar conseguindo engravidar a esposa há vários anos e somente depois de muita pressão ele procurar o urologista para investigar como está sua fertilidade” (Opinião do Dr. Alexandre Aranha).

Se realmente o aparelho funcionar, os homens com questões de fertilidade poderão ser capazes de produzir em casa vídeos do próprio sêmen para análise.

O novo aparelho microscópico é uma invenção de um japonês, Dr. Yoshitomo Kobori, da Universidade de Tóquio, que tentou múltiplos aparelhos que não funcionaram até descobrir um microscópio com formato de uma pequena bola usado por crianças japonesas para olhar pólen, pulgas e outras coisas muito pequenas, e que custa 5 dólares.

A magnificação deste “microscópio bola” é de 550 vezes, que chega a ser maior do que o microscópio convencional utilizado na análise do esperma, que aumenta em 400 vezes.

O interessante neste aparelho é que um cientista holandês, Anton van Leeuwenhoek, descobriu a existência dos espermatozoides em 1677 utilizando também uma espécie de “microscópio bola” que ele mesmo havia inventado.

No presente estudo, amostras de esperma foram coletadas de 45 americanos, que foram filmados pelos celulares através do microscópio bola. Para filmar, foram utilizados os celulares iPhone 5S, iPhone 6S e LG Optimus. O vídeo produzido foi posteriormente analisado por um software para espermograma. Os resultados se mostraram bastante fidedignos principalmente para a concentração de espermatozoides (número) e sua motilidade (vide vídeo abaixo). Apesar da necessidade de levar o vídeo para o laboratório fazer a análise, os pesquisadores já estão tentando criar um aplicativo que faz a análise imediata após a filmagem.

“Sem dúvida, além facilitar e agilizar o rastreamento da infertilidade no caso daqueles homens mais resistentes em ir a um laboratório, este aparelho poderá reduzir os custos na investigação das infertilidades masculinas, além de outras aplicações, como a monitorização da contagem de espermatozoides após realização de vasectomia. No entanto, embora possa servir como um exame inicial na pesquisa da infertilidade, vários outros parâmetros não podem ser analisados por este equipamento, como a quantidade de líquido seminal, Ph do sêmen, células que sugerem infecção, morfologia, concentração de frutose, dentre outros”. (Opinião do Dr. Alexandre Aranha).

O “microscópio bola” ainda precisa passar por mais alguns testes nos Estados Unidos para ganhar o mercado, o que deve acontecer dentro de alguns anos.

FONTE: American Urological Association (AUA) 2016 Annual Meeting; Abstract MP93-03. To be presented May 10, 2016.

 

 

 

Etiquetas:, , , , , , , ,

Autor

Dr. Alexandre Dr. Aranha

Dr. Alexandre Aranha Trigueiro é médico formado pela UFPB em 1997, com pós-graduação em cirurgia geral e urologia, mais de 10 anos consecutivos de experiência e milhares de cirurgias abertas, endoscópicas e laparoscópicas realizadas...

Curriculo

Perguntas e respostas

Fechar

Sua Pergunta foi enviada!

Preencha o formulário a seguir.

Nome *
E-mail *
Site (include http://)
Título *
Pergunte *

Quando o Doutor responder, sua pergunta APARECERÁ PÚBLICA na página de perguntas e respostas.

* Campo requerido